Peixes Ornamentais em Aquário
Outubro '07

 A Era de Aquários > Seus Aquários Mês Anterior | Mês Seguinte 

Fotos e Descrições

710_Peruvian_Angelfish_Tank_1.jpg (39kb)

Outubro '07 - Aquário de Bandeiras Peruanos de 1680 L do Remy Willems. (Holanda)

O aquário destacado este mês é atraente não só pelo impressionante tamanho (3 metros de frente!) e belo paisagismo, mas também porque dá a oportunidade de falar sobre uma espécie muito interessante - o acará bandeira peruano. Nativo do Rio Nanay no Peru, este bandeira relativamente novo, raro e caro no hobby também traz consigo um pouco de mistério. Como a maioria dos aquaristas dedicados sabem, todos os peixes-anjo de água doce são classificados no gênero Pterophyllum, apesar de que diferenciá-los pode ser um desafio para o olho destreinado, e o número exato de espécies ainda é uma questão em aberto na ciência. Mas duas delas são bem conhecidas:

Primeiro é o acará bandeira (Pterophyllum scalare) que é extremamente alastrado não só no seu habitat original - a Bacia Amazônica - como também nos aquários caseiros pelo mundo todo, sendo uma das espécies de maior popularidade. Esta é a espécie que você vai encontrar à venda em praticamente qualquer lojinha que venda peixes ornamentais, por um preço acessível. Já foram desenvolvidas variantes com diversas padronagens em cativeiro, mas mesmo as populações selvagens mostram variação significativa dependendo de onde são coletadas, e pode bem ser que acabem divididas em novas espécies depois de estudos mais detalhados.

O segundo é o acará altum (Pterophyllum altum), muito mais restrito na sua distribuição, tanto no hobby como na natureza (Bacias dos Rios Negro e Orinoco) mas ainda assim mostrando variações regionais discerníveis. Esta espécie só é encontrada à venda em lojas de aquários mais especializadas, com um preço que claramente a separa do bandeira comum e suas variantes.

O "mistério" sobre o bandeira peruano está no fato dele parecer uma perfeita mistura dessas duas espécies: ele tem o formato de corpo do P. altum, mas a padronagem corporal do P. scalare! Nada demais, você pode pensar inicialmente, talvez seja simplesmente um híbrido natural. Porém, além de não haver registro de hibridismo entre essas duas espécies em particular, nas bacias hidrográficas do Peru só ocorre o P. scalare, o habitat do P. altum está a milhares de quilômetros mais para o nordeste! Por isso no momento o bandeira peruano está classificado como um P. scalare, mas pode bem ocorrer uma mudança no futuro...ele pode acabar movido para P. altum (uma das hipóteses é que estes sejam na verdade descendentes de acarás altum verdadeiros que foram acidentalmente liberados na natureza por distribuidores de peixes ornamentais) ou pode acabar ganhando um nome específico só para ele.

Mas independente da classificação, este é um peixe muito cobiçado por fãs de acarás no hobby, e dignos de montagens majestosas como essa que o aquarista holandês Remy Willems providenciou aos seus. Veja o seu blog (abaixo) para muitas outras fotos e atualizações.

Proprietário:Remy Willems, 30+, da Haia, Holanda, 2 anos de aquarismo.
Website:Nobobo.com - Aquascape in Progress
Montagem:Dezembro 2006.
Dimensões:300x70x80 cm.
Volume: 1680 L (nominal), 1500 L (efetivo).
Filtragem:Bombas Eheim.
Iluminação:6x58 W T8 Philips Master Series 830/840/850 (348 Watts total) 12 horas por dia em máxima potência, terminando com um "pôr do Sol" - o tubo 850 azulado permanece ligado por várias horas em baixa potência, atenuado por um dimmer flora-mate.
Aquecimento:350 Watts, na regulagem mínima.
Substrato:Areia de filtro.
Decoração:troncos, plantas.
Outros:Low tech, exceto pelo timer/dimmer para as lâmpadas, sem injeção de CO2, sem controle de pH, tudo natural ;)
Água:Temp 27°C, pH 7, KH 6, GH 6.
Manutenção:Trocas d'água semanais ou bisemanais de uns 25%.
Fauna:Algumas mudanças foram feitas nos últimos meses (veja abaixo). Até recentemente 18 Bandeiras Peruanos (Pterophyllum sp.), 100 Pratinhas (Hemigrammus rodwayi), 40 Oto's (Otocinclus sp.).
Flora:Bastante samambaia de Java (normal, Windelov e 'narrow'), musgo de Java, Christmas moss, Rotala rotundifolia, Valisneria gigantea and V. spiralis, red lotus, sagittarias e outras.
Comentários:

Parte difícil para mim por causa da língua. Basicamente eu queria uma montagem low tech. Sem injeção de CO2, este já é um subproduto dos peixes, e para mim dá a impressão de veneno. Eu sei que as opiniões são divididas sobre isso, mas ainda asim, prefiro não usar.

O aquário tem 80 cm de altura, impossível de iluminar com fluorescentes comuns, de acordo com alguns. Dizem que precisaria de pelo menos um monte de T5 ou melhor, até mesmo HQ. Eu já posso dizer que não é realmente uma necessidade. Pelo menos não com a minha seleção de plantas. Uma abundância de luz significaria a necessidade de aditivos e tal, e eu realmente não estava a fim disso. Eu (ainda) acredito fortemente que pode ser feito tudo naturalmente, sem aditivos. Os troncos ajudam a deixar a água menos dura. Atualmente eu removi a maioria dos casais formados de bandeiras peruanos, mas mantive um casal no aquário, esperando ver em breve uma grande prole de bandeirinhas criados pelos pais nadando nele.

Se você quiser fazer uma submissão para Aquário do Mês, contate-me.

710_Peruvian_Angelfish_Tank_2.jpg (53kb)
O elegante bandeira peruano - scalare, altum ou nenhum deles?

710_Peruvian_Angelfish_Tank_3.jpg (80kb)
Crescimento das plantas e evolução do paisagismo do aquário

Fotos tiradas por Remy Willems e mostradas aqui com a sua permissão.



 Voltar ao TopoMês Anterior | Mês Seguinte 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L