Peixes Ornamentais em Aquário
Março '02

 A Era de Aquários > Seus Aquários Mês Anterior | Mês Seguinte 

Fotos e Descrições

vchan3.jpg (34kb)

vchan4.jpg (34kb)

Março '02 - Nano-Jardins de 30 Litros do Vincent Chan!

"30 litros? De jeito nenhum!" é o que você provavelmente está pensando depois de ver as fotos acima. Mas acredite, os dois aquários que você está vendo - criados pelo aquarista Asiático-Americano Vincent Chan - são apenas tanques padrões de 10 galões (30 litros de volume efetivo) - o tamanho mais popular nos Estados Unidos, disponível em qualquer supermercado. Desde que Takashi Amano publicou a sua série Nature Aquarium World (veja a seção de livros aqui no site), mostrando aquários plantados incríveis tão pequenos como apenas 1 litro, a nova moda de "Nano-Jardins" - paisagismo rico e vibrante em aquários bem pequenos - está ficando cada vez mais popular, especialmente considerando que tais montagens são relativamente baratas e nem são tão difíceis de manter!

Mas é claro que existem certos truques para fazer uma montagem destas funcionar. O verdadeiro desafio é conseguir as espécies certas de plantas e peixes, e aplicar o seu talento paisagístico para criar uma composição harmoniosa, funcional, que causa impacto visual e que parece bem maior do que realmente é. De fato, até mesmo fotografar o resultado final faz parte desta "ilusão"...as fotos acima funcionam por causa da maneira como foram tiradas, e por causa da maneira que a imagem foi cortada, deixando de fora detalhes que de outra maneira denunciariam o tamanho do aqua. Se você quiser ver estes aquários como um todo visite o Aquascape Journal do Vincent, que inclui muitas outras belas fotos destas e de outras montagens.

Então o que você precisa pra começar seu próprio Nano-Jardim? Aqui estão algumas dicas, em ordem decrescente de importância (como eu as vejo):

Iluminação: de longe o ítem mais importante em qualquer aquário densamente plantado, é ainda mais importante nos pequenos, onde as regras comuns de "Watts por Litro" falham completamente! É só pensar...1 Watt/litro de luz fluorescente é considerado forte de acordo com estas regras, então para o tal aqua de 1 litro do Takashi Amano mencionado acima, ele só precisaria de 1 Watt de iluminação! Isto equivale mais ou menos à quantidade de luz gerada por uma única lampadinha daquelas decorações de árvore de natal. Pessoalmente, eu acho que nenhum aqua plantado deva ter menos de 15 W de iluminação fluorescente independente do seu tamanho, e um de 30 L plantado deve ter pelo menos dois tubos de 15 W. O Vincent usa *quatro* tubos de 15 W nas montagens acima, totalizando 2 W/L! O espectro de cor é um assunto controvertido, e o Vincent partilha da minha opinião de variar o espectro das lâmpadas quando possível...no caso dele tem uma 5000K, uma 6500K, uma 10000K e uma tri-cromática.

Substrato: Em uma montagem pequena é muito fácil cair no erro de colocar uma camada de substrato muito fina, porque você quer evitar ocupar muito do volume interno do aquário que já é bem limitado. Mas já que os Nano-Jardins em geral vão fazer extenso uso de plantas gramíneas, oferecer uma camada adequadamente espessa (5-8 cm) de substrato rico em nutrientes é muito importante para estas plantas espalharem rápido e ficarem saudáveis e compactas a longo prazo. Você certamente não quer precisar mexer no substrato *depois* que o carpete já se formou.

Plantas: é claro que você quer as plantas do tipo gramíneas e pequenas. Isto limita as suas opções, mas ainda existem muitas espécies belíssimas com as quais se pode trabalhar (veja a seção Jardim aqui no site para alguns exemplos populares). Além disso, embora à primeira vista possa não parecer assim, não são necessárias muitas espécies diferentes para se criar um paisagismo rico. Cinco a oito espécies contrastantes são mais que suficientes, e eu já vi resultados excelentes com 3, 2 e até 1 única espécie, combinadas com pedras e troncos é claro. Porém muitas das espécies pequenas requerem luz forte, então mais uma vez estamos de volta à questão da iluminação...se você não investir nisso vai ficar *bem* limitado nas opções de plantas.

vchan1.jpg (45kb)
Cardinais e outros Tetras são ótimos para Nano-Jardins

Peixes: mais uma vez você quer as espécies pequenas, pacíficas, e não territoriais. Tetras são particularmente adequados para esta aplicação, mas praticamente qualquer espécie que não cresça mais que 5 cm é uma boa candidata. A população de peixes também precisa harmonizar com o resto da montagem, e para isso você deve evitar ter uma "salada de peixes", com várias espécies e apenas 1 ou 2 exemplares de cada. É melhor ter uma única espécie como "enfoque" (5-10 indivíduos), e qualquer outra adição é complementar ou utilitária, como comedores de algas. Popule escassamente, ou prepare-se para encarar muitas trocas d'água pelos motivos explicados a seguir.

Trocas d'Água: importantes em qualquer montagem, mas particularmente nos plantados pequenos, onde os parâmetros da água tendem a ser menos estáveis, nitrato e fosfato acumulam rapidamente, e as algas estão sempre à espreita e prontas para tomarem conta do seu belo aquário ao menor desbalanço resultante de negligência. O Vincent troca 30% semanalmente, o que é um bom ponto de partida, mas prepare-se para aumentar a quantidade e/ou frequência quando for necessário. Trocar água em aquários pequenos nem é uma tarefa desgastante, você pode facilmente fazê-lo em 5 minutos ou até menos.

Injeção de CO2: como na maioria dos casos, embora você *possa* criar um plantado bonito sem ele, injetores caseiros de CO2 são tão simples, e os resultados tão bons (se corretamente combinado com luz e nutrientes) que é difícil encontrar um motivo pra não fazer. Apenas tenha em mente que em aquas pequenos você pode ter flutuações *sérias* de pH quando injeta CO2, então comece bem devagar, com as bolhas saindo logo abaixo da superfície, até que você passe a conhecer melhor o comportamento da água do seu aquário e como ela reage à injeção de CO2.

Filtragem: isto é *quase* irrelevante em um aqua plantado corretamente montado. Para um Nano-Jardim de 30 L, qualquer destes filtros externos de tamanho "Mini" com um pedaço de espuma ou lã acrílica funciona uma maravilha. Filtros mais potentes chegam a ser danosos, porque a maioria das plantas não gostam de correnteza forte. Para aquários muito menores, você pode até chegar à conclusão que o melhor é não ter filtro nenhum, recorrendo apenas a trocas d'água frequentes ao invés, porque elas se tornam tão mais fáceis de fazer. Só não use bombas de ar (elas expulsam CO2 da água) e filtros biológicos de fundo (incompatíveis com substratos enriquecidos e com plantas carpete).

Se você quiser fazer uma submissão para Aquário do Mês, contate-me.

vchan2.jpg (45kb)
O Ramirezi é um dos poucos bons ciclídeos para aquas pequenos

Fotos tiradas por Vincent Chan, e mostradas aqui com a sua permissão.




oF <=> oC in <=> cm G <=> L