Peixes Ornamentais em Aquário
Novembro '01

 A Era de Aquários > Seus Aquários Mês Anterior | Mês Seguinte 

Fotos e Descrições

Novembro '01 - Madeiragismo!

Ao tentar dar um toque mais natural a uma montagem, para mim os troncos são as peças de decoração de maior impacto que podem ser usadas, no sentido de que normalmente você precisa de várias peças de pedras e plants bem arranjadas para atingir um bom efeito, enquanto uma única peça de madeira, bem escolhida e bem colocada, pode criar um efeito incrível! Mas é claro, os melhores resultados são atingidos mais facilmente com uma combinação balanceada destes três ítens - plantas/pedras/troncos - ou com pelo menos dois deles. Este mês vamos mostrar três exemplos da beleza natural que pode ser obtida com tais combinações contendo troncos. É muito importante, no entanto, ter em mente que não é qualquer pedaço de madeira que pode ser acrescentado a um aquário.

wsron1.jpg (49kb)
Plantado de 340 Litros do Ron Reisdorf (Canadá)

Diferente das pedras e plantas aquáticas, os troncos são feitos de matéria orgânica e morta, e portanto são geralmente sujeitos a deterioração quando colocados debaixo d'água. Sua superfície e interior também podem abrigar muitos tipos de microorganismos não-aquáticos, que irão morrer na água. Então, um pedaço de madeira recentemente submerso irá, em geral, apodrecer e poluir o aquário. A peça ideal é aquela que jé tenha estado submersa na natureza por um longo tempo (meses), de modo que qualquer parte sujeita a deterioação já o tenha feito, e o que sobrou é uma estrutura mais neutra/resistente que pode ser acrescentada com segurança ao aquário. Ela também terá tido tempo para encharcar completamente e afundar (a maioria das madeiras naturais são mais leves que a água e flutuam). Alguns tipos de madeira e raízes de pântano (Aroeira, por exemplo), são naturalmente resistentes aos efeitos da água, e podem ser acrescentados sem a necessidade de envelhecimento debaixo d'água. Estes também costumam ser mais densos, e portanto afundam imediatamente ou depois de apenas alguns dias em água.

wsmatt1.jpg (60kb)
Plantado de 320 Litros do Matthius Lettington (Canadá)

Existem duas rotas que você pode seguir para ter em mãos um pedaço de madeira natural para o seu aquário: você pode comprar de uma loja de aquarismo local/na internet, ou pode sair e caçar um você mesmo. A primeira opção é, obviamente, mais segura e conveniente, porque as boas lojas compram de coletadores de madeira profissionais, que sabem o que pode ou não pode ser usado. Além disso você tem outra pessoa pra culpar se o pedaço que você conseguir não for apropriado :-). A segunda opção é mais barata e mais recompensadora para aqueles que gostam de se embrenhar no mato (NÃO colete peças em águas poluídas perto das cidades!) mas, claro, é muito mais arriscada.

wslai1.jpg (70kb)
Plantado de 72 Litros do Alex Lai (Hong Kong)

Independente de onde você arranjou a peça, é sempre importante você tratá-la antes de colocar no aquário. Esfregue-a com uma escova debaixo de água corrente pra remover terra e outras adesões indesejadas. Depois coloque-a em um balde com água por alguns dias para encharcá-la e pra poder ver como ela se comporta debaixo d'água (algumas pessoas gostam de colocar sal na água do balde, pra ajudar a esterilizar a peça). A maioria das madeiras vai tingir a água de amarelo e lentamente abaixar o pH, devido à liberação de ácidos orgânicos chamados taninas. Estes em geral não são prejudiciais aos peixes, e algumas espécies até preferem água assim (como os Neons e outros Tetras). Mas se você não quer essa água amarela no seu aquário você pode ferver o tronco por algumas horas - o que além de esterilizar mais ainda acelera a liberação das taninas e o encharcamento. Acrescentar carvão ativado no filtro do seu aquário também irá rapidamente remover as taninas. Bom madeiragismo!

Se você quiser fazer uma submissão para Aquário do Mês, contate-me.

Fotos tiradas por seus respectivos autores e mostradas aqui com a sua permissão.




oF <=> oC in <=> cm G <=> L