Peixes Ornamentais em Aquário
Maio '01 Semanas 1 e 2

 A Era de Aquários > Seus Aquários Mês Anterior | Semanas 1&2 | Semanas 3&4 | Mês Seguinte 

Fotos e Descrições

nrcontesini1.jpg (44kb)

Maio '01 Semanas 1&2 - Nano-Reef de 25 Litros do Contesini (Brasil)

À medida que a manutenção de Mini-Reefs em aquários domésticos se tornou mais e mais viável e popular, a insaciável necessidade humana por desafios criou mais uma nova fronteira: quão pequeno e barato se consegue fazer um aquário de reef viável? Daí veio o conceito de Nano-Reefs - minúsculos ecossistemas marinhos vivendo em um aquário igualmente pequeno. Estes incríveis aquarinhos têm provocado debates acalorados em praticamente todos os foruns marinhos do mundo, principalmente sobre se é correto ou não manter animais marinhos em um ambiente tão confinado. O propósito da minha escolha deste mês não é para eu me posicionar de um lado ou de outro, (especialmente porque eu não tenho experiência pessoal nenhuma neste assunto), mas sim de mostrar dois exemplos daquilo que pode ser alcançado quando alguém se lança neste desafio de responder à pergunta acima. O primeiro aquário destacado pertence ao aquarista brasileiro Luiz Contesini, e acaba de completar seu primeiro ano de existência em Abril. Como pode ser visto por estas fotos, os resultados são fantásticos, e atribuídos ao criativo sistema semi-aberto implementado pelo dono. Aqui estão as especificacões da montagem e comentários do dono:

Data da Montagem: 26/04/2000
Volume: 25 litros
Iluminação: 2x25 W Power Compacts (6200 K)
Equipamento Interno: Powerhead PH 900 L/h, densímetro, termômetro, Termostato 50 W, sifão DIY para transbordo de água.
Rocha Viva: cerca de 5 Kg (Recife, Guarapari)
Substrato: Placas de FBF desativado, conchas e halimeda somando cerca de 10 cm.
Testes: Nenhum
Skimmer: Nenhum
Supplementos: Nenhum
Chiller: Nenhum
Sistema Semi-Aberto "Contesini": Um balde de água do mar natural é colocado sobre o aquário, gotejando água nova a uma taxa de ~10 litros por semana.o sifão de transbordo permite à água velha sair do aquário e ser coletada em um outro balde abaixo. Uma pequena redução da salinidade da água nova é feita para compensar a evaporação da água do aquário.
Rotina de Manutenção: Uma vez por semana é comprado 10 litros de água do mar natural, substituindo o balde de cima vazio por um cheio. Uma ou duas vezes por dia o Palhaço é alimentado camarão ou lula na ponta de um palito, às vezes ele ganha artêmia viva. Um timer controla as luzes, mantendo-as acesas das 10:00 às 23:00 horas.
Comentários do Dono: O mito Nano-Reef traz a imagem de instável e trabalhoso, para não dizer quase impossível de manter, e na minha experiência nada disso se confirma. A maneira de manter o Nano é a mais simples possível pois não há nenhum equipamento para regular ou limpar, nenhum teste para se fazer, nenhum complemento para se adicionar. O problema, ao meu ver, sempre que se pensa em um Nano-Reef, é de querer montá-lo como se monta um aquário grande. Mas esquecemos que o volume pequeno de água viabiliza um aquário ser tratado como um "sistema semi-aberto", fazendo a renovação da água de maneira simples e barata, dispensando assim os controles e os equipamentos. O problema é que quando falo neste sistema as pessoas não conseguem se livrar da péssima imagem da "TROCA DE ÁGUA" e imaginam que é muito trabalhoso, quando na verdade tudo se resume em trocar um galão vazio por um cheio 1 ou 2 vezes por semana e só.

Se você quiser fazer uma submissão para Aquário do Mês, contate-me.

nrcontesini2.jpg (12kb)
Palhaço e Zoanthus

nrcontesini3.jpg (13kb)
Star Polyps

nrcontesini4.jpg (10kb)
Xênia Branca

nrcontesini5.jpg (14kb)
Poliqueta Havaiana

Fotos tiradas por Luiz Contesini e mostradas aqui com a sua permissão.




oF <=> oC in <=> cm G <=> L