Peixes Ornamentais em Aquário

Myriophyllum aquaticum
Pinheirinho

 A Era de Aquários > Plantas de Aquário

Fotos & Comentários

myrio1.jpg (16kb)
Fotografia: Miguel Pandini

Nome: Myriophyllum aquaticum
Cuidado CascalhoIluminação
Origem: Sul e Sudeste do Brasil
Difícil Rico Forte

Comentário

Planta palustre adaptável ao meio aquático - produz folhas de aspectos diferentes nos dois ambientes - é muito comum nos riachos e charcos de várzeas formando enormes tapetes nas margens, chegando, às vezes, a ser considerada uma "praga". Na natureza, recebe luz solar direta por várias horas, o que explica a sua considerável dificuldade em se adaptar à vida no aquário, que precisa ser muito bem iluminado. Um pH ligeiramente ácido (6,5) e temperatura elevada (27ºC) ajudam a mantê-la saudável, devendo ser plantada em grupo de 5 ou 6 ramos, na parte média ou posterior do aquário. Quando submersa, assume coloração verde-avermelhada, tendo as folhas mais finas e emaranhadas, o que pode ocasionar a retenção de partículas em suspensão na água do aquário, que lhe é prejudicial (aconselha-se sacudir a planta com uma haste, de vez em quando, para limpá-la). Emersa, o formato dessa planta lembra muito um pinheiro de Natal em miniatura, daí o seu nome vulgar. A coloração passa a ser verde-azulada e de aspecto aveludado. Reproduz-se por corte e repique dos caules. É também conhecida como "rabo-de-raposa".

Contribuído por Miguel Pandini
Comentário

Esta planta é uma grande consumidora de nitratos, fosfatos e ferro da água, portanto é uma ótima opção para despoluir o aquário, para livrar o aquário das algas e para recém montados. Além disso, tem um crescimento espantoso. Coloquei um maço há uma semana no meu aquário recém montado e ela já cresceu 15 cm, atingindo a superfície.

Contribuído por Ricardo Ceslinski
Comentário

Não concordo que esta planta necessite de muita iluminação. Mesmo com menos de 0,5 W por litro esta planta cresce bastante bem, apesar de como é obvio, não ficar tão densa. O seu ritmo de crescimento é incrível e necessita de podas frequentes.

Contribuído por Luís Dias
Comentário

Na minha regiao (Vale do Paraiba) essa planta se alastra de forma abundante no verão, escondendo os contornos das águas rasas e pregando peças aos que chegam muito perto da margens barrentas. Realmente, preferem ambientes extremamente ensolarados, com iluminação durante todo o período diurno, e em margens com correntes mais acentuadas, acumulam nas partes submersas pesadas camadas de detritos. Sua adaptação ao meio completamente submerso deve ser perfeita, para que a planta nao apodreça, ou até mesmo flutue em sua primeira imersão, em vista de que em meio natural, precisa manter longos corpos de 50 cm sobre a água, e por esse motivo possue um caule fibroso semi-oco e folhas que retém bolhas de ar e gotas d'água depois das chuvas. Por incrível que pareça, ela também possui propriedades medicinais utilizadas pela população.

Contribuído por Suny Watanabe
Comentário

Tenho uma dessas no meu aquário de 63 litros que montei há 3 semanas. Esta planta é otima, fica sempre bonita, verdinha. O mal é que tem folhas muito finas, que retém sujeira e pode ficar feio, mas é só tirá-la do aquário e lavá-la. Cresce muito. Outro mal é que caem muitas folhas e, como são pequenas, são difíceis de retirar. Mesmo assim é uma planta linda!

Contribuído por Gabriel Viana

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!




oF <=> oC in <=> cm G <=> L