Peixes Ornamentais em Aquário

Echinodorus amazonicus
Amazonense

 A Era de Aquários > Plantas de Aquário

Fotos & Comentários

eamazon1.jpg (12kb)
Fotografia: Matthius Lettington

Nome: Echinodorus amazonicus
Origem: Brasil

Cuidado Cascalho Iluminação
Médio Rico Forte

Comentário

Minha experiência com esta planta começou há cerca de um ano. Comprei uma pequena muda e coloquei no meu aquário. Na época eu ainda usava filtro biológico de fundo, qual o resultado? Minha planta definhou até morrer! Uma pena. Este exemplo mostra que ela é uma planta exigente, principalmente com relação à qualidade do solo. Pelo que eu pude perceber, necessita de boa iluminação. Não deve ser colocada em aquários onde as algas são problemas, do contrário corre-se o risco das algas subirem nas folhas, matando a planta. Talvez uma boa coisa, nestes casos, seja a utilização de peixes como o Comedor de Algas Chinês.

Contribuído por Pedro Ferreira
Comentário

Temos esta planta em nosso aquário e é simplesmente espetacular como o desenvolvimento é rápido. Desde que a colocamos não temos nenhum problema a não ser podar o tempo inteiro pois, se quiséssemos, montaríamos um novo aquário em 4 semanas...é demais!

Contribuído por Guiomar & Tim
Comentário

Esta planta é difícil de enraizar e sensível a temperaturas muito altas. A luz tem que ser intensa e se possível luz natural é muito útil. Peixes pequenos como rodostomus e neons a adoram...

Contribuído por Laura
Comentário

Originária do Brasil. Quando bem adaptada ao aquário pode chegar a 60 cm com folhas medindo 10 cm de largura. Requer um solo de aproximadamente 10 cm de espessura devido a suas raízes vigorosas. Gosta de água tropical (28º-34ºC). Muita luz. pH alcalino (7.1) Reprodução se processa através de brotos rampantes que só devem ser separados da mãe quando atingirem 15 cm. Produz inflorescências aéreas de cor branca.

Contribuído por Thiago Serafini
Comentário

Quando comprei essa planta não tinha a menor idéia de como cuidá-la. Meu aquário havia sido montado há 2 meses e pensei que morreriam, porém as plantas enraizaram rapidamente e agora tenho que podá-las constantemente. Seu brotamento é fácil, pois podei uma planta para testar e ela começou a brotar novamente em 2 semanas. Seu único problema são as algas que quando fixam nela causam manchas e quedas de folhas.

Contribuído por Fabio Uehara
Comentário

Plantei quatro mudas em meu aquário e logo se enrraizaram. Três delas brotaram um galho comprido até a flor da água, onde a cada dez ou quinze centímetros brotaram novas mudas. Como meu aquário é bem alto ficou um visual bonito. Gosta de bastante iluminação. Para tanques externos, ela sai para fora da água e se torna numa folhagem enorme, com folhas largas e robustas.

Contribuído por Wilson Chaves
Comentário

Coloquei três mudas desta planta em meu aquário, quando o montei. Rapidamente surgiram galhos que atravessaram o aquário de 90 litros em menos de 20 dias. Daí nasceram brotos que podem ser separados e plantados. Hoje, com seis meses, elas continum brotando, com galhos para todo o lado. Entretanto vem surgindo pigmentos marrons nas folhas e algumas estão secando. Me parece que o cascudo que possuo também vem agredindo-a e causando alguns estragos. Utilizo injeção de CO2 caseiro e a água fica com o pH em torno de 6.8. O solo está bem fertilizado. Talvez seja porque a luz não esteja muito propícia - 20 W num aquario de 90 litros.

Contribuído por Gleyson de Sá
Comentário

Plantei uma do lado do cano que suga a água para o filtro do aquário. Com iluminação média e sem CO2, ela estava com as folhas inferiores feinhas, meio carcomidas, mas soltava folhas daquelas que vão até a superfície e flores sem parar. Em uma semana em que podei as folhas e que viajei, quando voltei tinham simplesmente dois talos de flor e três folhas chegando até a superfície. Isto é, cresceram cerca de 40 cm de altura em pouquíssimo tempo. Depois que coloquei o CO2 no aquário, entretanto, não cresceram mais desses talos de folha que iam até a superfície, nem apareceram mais flores. Pelo menos até agora (faz um mês que coloquei). As folhas inferiores, que viviam esbugalhadas, meio rasgadas e em péssimo estado, porém, ficaram verdes e fortes e não há mais correnteza ou fluxo de água que acabe com elas. Além disso, surgiram muito mais folhas novas nessa parte de baixo.

Contribuído por Marilia Malheiro

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!




oF <=> oC in <=> cm G <=> L