Peixes Ornamentais em Aquário

Bolbitis heudelotii
Samambaia Africana

 A Era de Aquários > Plantas de Aquário

Fotos & Comentários

bolbitis1.jpg (24kb)

Nome: Bolbitis heudelotii
Cuidado CascalhoIluminação
Origem: Continente Africano
Difícil Nenhum Qualquer

Comentário

De acordo com o meu set-up, eu observo que é uma planta pouco exigente: luz do dia indireta, substrato de areia, sem nenhum adubo líquido, apenas trocas parciais, amarrada ao tronco. Enfim, estas são as condições que eu mantenho, onde apresenta um desenvolvimento razoável, principalmente no inverno, pois, segundo algumas fontes, são plantas africanas de água fria, como cachoeira. Quando o rizoma atinge um estágio de desenvolvimento avançado, poderá ser cortado para obtenção de mudas.

Contribuído por Willy Hideki Miwa
Comentário

Eu tenho observado que esta planta tem o metabolismo acelerado no inverno. As condições para desenvolvimento não são rigorosas, água limpa, luz indireta ou direta, amarrada em troncos ou pedras, sem cuidados especiais. A propagação é através do rizoma. O efeito decorativo é impressionante, lembrando uma mini-floresta aquática.

Contribuído por W Hideki Miwa
Comentário

Há cerca de um ano adquiri um pequeno rizoma com meia dúzia de folhas. Eu amarrei em um tronco debaixo da queda d'água do filtro, sob luz intensa (1 W/L, 6500 K) e ela se propagou muito bem. Levou talvez uns dois meses para ela se adaptar, mas suas folhas não se derreteram como já vi escrito por aí em algumas fontes, que chegam a dizer até que ela ficaria sem folhas durante um ano inteiro até se adaptar ao aquário e soltar novas folhas. A minha se propaga quase que na mesma velocidade das outras samambaias Microsorum pteropus. Com injeção de CO2 e água corrente, ela parece soltar folhas maiores e mais picotadas, como qualquer outra planta. Um dia desses, desmontei meu aquário antigo para montar outro e me surpreendi com a maneira que a bolbitis se desenvolveu. Ela cresceu entrelaçando o rizoma de forma que foi impossível dividí-lo sem arrebentar pedaços menores. Hoje as folhas estão chegando facilmente a 25 cm de comprimento e novas folhas são bastante comuns.

Um problema dessa planta é que, como qualquer planta de crescimento não tão rápido e mais perto da superfície, as folhas que deixam de se desenvolver acabam pegando algas peteca e isso parece piorar com a correnteza. Nesse caso, vale a pena cortar essas folhas velhas para não tirar a estética das folhas mais novas. Outra característica única dessa planta é que, quando fixada bem próxima da superfície, para aqueles que tem a tampa da iluminação suspensa e mais afastada da superfície do aquário, ela lança folhas na forma emersa para fora do aquário, formando uma imensa e espetacular folhagem serrilhada nas bordas. Comecei uma experiência com o cultivo emerso dela, quando tiver mais dados e fatos, posto novamente.

Contribuído por Eduardo Fonseca Jr

 Submeter um Comentário 

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!

                                       

oF <=> oC in <=> cm G <=> L