Peixes Ornamentais em Aquário

Salvinia auriculata
Salvínia Auriculata

 A Era de Aquários > Plantas de Aquário

Fotos & Comentários

Salvinia_auriculata_1.jpg (22kb)
Fotografia: Alexandre Pedroso

Nome: Salvinia auriculata
Cuidado CascalhoIluminação
Origem: América Tropical
Médio Nenhum Forte

Comentário

A Salvínia é uma planta muito interessante e versátil. Pode ser usada tanto em aquários quanto em pequenas fontes decorativas e tanques externos. Sua cor é muito viva e seu formato é único. Em tanques menores e fontes, exerce a função de filtragem e sombreamento que plantas grandes como aguapé e vitória-regia fazem em tanques grandes. E tem um visual muito legal quando vistas de cima. Utilizo em aquário, pois tem muitas virtudes. Por ser pequena, pode ser usada na maioria dos aquários. Por ser flutuante, está sempre próxima da luz, que precisa em abundância. Também ajuda no consumo de nitratos, com sua raíz densa. Sendo pequena e flutuante, quase não aparece no layout do aquário. Aproveito também sua função de sombreamento, cultivando plantas que gostam de pouca luz debaixo delas. Com um pedaço de mangueira de ar, emendo as duas pontas formando uma retenção circular e flutuante, para segurar as salvínias onde desejo no aquário. Assim consigo ter plantas que exigem muita luz e plantas que preferem pouca luz na mesma montagem. São plantas fáceis de cultivar quando se tem luz suficiente. Com pouca luz, suas folhas amarelam e morrem rápido, sujando o aquário. Não são exigentes em termos de nutrientes.

Contribuído por Daniel Nishimura
Comentário

Essa planta se reproduz facilmente, colocando fertilizante para plantas. Acho ela linda, a mais bonita do aquário, mas o único problema é que ela só pode ser vista de cima. Por isso deixo o nível da água um pouco mais baixo para ela ser percebida!

Contribuído por Paulo Teixeira
Comentário

Utilizo-as numa caixa d'agua pequena, somente para dar um estilo. Ainda não presenciei desovas e pelo que saiba, em aquários de iluminacao fluorescente são desastrosas, escurecendo, perdendo raízes (que entopem o filtro) e morrendo. São encontradas em grande quantidade no rio Paraíba do Sul em SP, reproduzindo-se muito facilmente e cobrindo grandes áreas.

Contribuído por Suny Watanabe
Comentário

Cultivo salvínias já há quase um ano. Ela tem um ótimo crescimento, mesmo que em meia sombra. Em competição por espaço com a Lemna, ela sempre vence; Mas as duas podem conviver por muito tempo sem maiores problemas. A Salvínia é ótima para aquários de reprodução, por tornar o ambiente mais seguro e tranquilo. Suas raízes são ótimos meios de multiplicação de plâncton, pelo que ela é uma ótima opção para aquários de criação de larvas e alevinos. Kinguios podem ainda usá-las para a desova. Precisa ser podada de vez em quando, visto seu bom crescimento. Não requer nenhum nutriente além do dado pelos peixes. Algumas pessoas não gostam de raízes suspensas pelo aquário, eu pessoalmente acho muito bonito o seu efeito. Muito interessante é também a forma como suas folhas se abrem: Elas começam submeras, com as as duas metades fechadas hermeticamente à moda de um bivalve. E só quando atingem a superfície é que se abrem. Eu recomendo.

Contribuído por Ravick Bitencourt
Comentário

Esta planta é nativa dos rios, inclusive da região de Fernandópolis-SP, pois é comum às vezes nas margens do Rio Grande e de seus afluentes e reservatórios. Foi onde consegui esta planta, pois tinha um rancho alugado na cidade de Indiaporã-SP, sendo que desde 2004, a planta ainda sobrevive em minhas caixas de 500 L. Já tive que retirá-la várias vezes, pois chega a cobrir toda a caixa.

Comentário

Planta de folhas pilosas, o que a torna impermeável. Possui uma terceira folha que se forma como raízes. É ótimo refúgio para alevinos, uma vez que as pseudo-raízes são mais finas que as de outras plantas flutuantes. Necessita de bastante luz e não se desenvolve satisfatoriamente em águas muito movimentadas, duras ou alcalinas (acima de 7,5). Também não suporta frio intenso. Ótima planta para lagos pequenos, nos quais seja possível seu controle, considerando sua característica invasora. Em aquários, provoca sombreamento nas demais plantas por ser flutuante.

Contribuído por Celio Maeda
Comentário

Já cultivei esta espécie em tanques de jardins e aquários. Ela é bem rústica e suporta até águas poluidas, pois aparece naturalmente em tanques de tratamento de resíduos siderúrgicos! Tem um crescimento bem rápido e necessita que se retire um pouco delas de vez em quando, para não atrapalhar a penetração de luz no ambiente.

Contribuído por Daniel Costa

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!




oF <=> oC in <=> cm G <=> L