Peixes Ornamentais em Aquário

Carinotetraodon travancoricus
Baiacu Anão (Malabar)

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Baiacu Anão (Malabar) - Carinotetraodon travancoricus

Fotos & Comentários

puffer3.jpg (24kb)
Fotografia: Shawna

Nome: Carinotetraodon travancoricus
Comp AquapHTemp
Origem: Índia, Sri Lanka
3 cm 30 L 7.0 25°C

Comentário

Tinha três desse em aquário comunitário. Percebi que com peixes maiores eles se inibem e deixam de comer, e acabam morrendo. Se for o contrário eles devoram os menores de outras especies, pois alimentam-se de bloodworms. Depois comprei mais quatro e deixei-os em um cantinho pequeno mas suficiente para eles, mas ao soltar em um espaco grande o maior deles matou os outros, sendo que somente ele ficou vivo. Possui cerca de 3 meses e cresceu apenas uns 2 mm. Sugiro pedras escuras no aquário, pois realçam a cor deles e se tornam belos e até engraçados, devido ao seu formato. São bem ativos. Comida duas vezes por dia e sem iluminação em excesso. Eles costuma nadar com a cauda torta, é para ter uma forte arrancada e apanhar o seu objetivo e também para que as outras não devorem sua cauda. Por isso ele só abre a cauda para atacar com velocidade (na minha opnião). O meu baiacu esta atualmente junto a uma espécie de cascudo que não conheço em um berçário de pequeno porte e estão muito bem juntos, pois o cascudo é um pouco maior do que ele, o que impõe respeito.

Contribuído por Eiji Yamamoto
Comentário

Tenho cinco em meu aquário de 40 litros. As nadadeiras laterais são tão rápidas que mal da pra vê-las. Locomovem-se de maneira estranha, dando a impressão de estarem flutuando. Adoram Bloodworms e, pelo menos aqui em casa, ainda não houve problemas meus Rodóstomos, camarões e mais uns limpa vidros que convivem no mesmo aquário. Mantenho o pH em torno de 7 a 7.2 numa temperatura de 28°C.

Contribuído por Akio Homma
Comentário

Tive um baiacu anão no meu comunitário...deixei dois dias só...e nesse pequeno espaço de tempo, literalmente detonou com meu telescópio mouro, minha colisa-lalia e um barbo-dourado. Segundo o vendedor, que ao me vender disse que ele era bem calmo, eu não dei comida suficiente. Depois fui pesquisar na net e vi que são muito agressivos, que devem ser criados em grupos da mesma espécie e de preferência do mesmo tamanho. Realmente são bonitos e um pouco engraçados, mas para mim nao serve.

Contribuído por Rodrigo RS
Comentário

Comprei 2 desses balõezinhos, como lhes chamo. O vendedor disse que não havia problema algum. Pois bem, mataram meu betta e morderam as barbatanas de todos meus peixes, ate quase a morte! Isolei-os na maternidade, até agora não sei que fazer com eles. São bonitinhos, mas carnívoros!

Contribuído por Pedro Magalhães
Comentário

Eu comprei 3 desses baiacus por engano, achando que era o baiacu verde. Eles ficam num plantado comunitário de 100 L, junto com molinésias, abelhinhas, botias e outros. Quando li os depoimentos aqui sobre ele achei muito estranho falarem que eles eram agressivos, já que os meus viviam juntos, entres as plantas e não incomodavam ninguém. Nem mesmo dois filhotinhos de molinésia minúsculos. Mas assim que ficou realmente adaptado no aqua já dominou o pedaço. Primeiro apareceu um deles morto. Até aí tudo bem, achei que poderia ser doença ou outra coisa. Mas 2 dias depois vi o segundo baiacu agonizando e o terceiro batendo nele. Tendo restado apenas 1 baiacu anão, achei que a paz seria estabelecida no aqua. Grande engano. Um belo dia chego em casa e está faltando 1 agulhinha. Acho apenas uns restinhos dele no fundo e o baiacu inchado, estufado de tanto que comeu. Por incrivel que pareça, o baiacu devorou o agulhinha que é muito maior que ele, e o comeu quase inteiro. Vou isolar ele num outro aqua. O nome dele agora é Chuck, o assassino.

Contribuído por Felipe Zangrande
Comentário

Comprei recentemente um único baiacú numa loja perto de minha casa e o balconista me aconselhou a dar artêmias vivas para ele ou congeladas. Como não encontrei as vivas, comprei as congeladas mesmo, mas o peixinho se recusava a comê-las. Tentei então dar-lhe pequenos caramujos. Alguns até foram devorados, mas fiquei com medo de introduzir uma praga no aquário. Foi quando me lembrei de uma caixa de água que tenho, onde vivem muitos barrigudinhos. Fui pegando os mais pequenos e até uns machinhos e os jogando no aquário. Conclusão: foram todos rapidamente devorados. Então, já sabem, na falta de artêmias vivas, ofereçam barrigudinhos. Um abração.

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!




oF <=> oC in <=> cm G <=> L