Peixes Ornamentais em Aquário

Pygocentrus nattereri
Piranha Vermelha

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Piranha Vermelha - Pygocentrus nattereri

Fotos & Comentários

piranha2.jpg (43kb)
Fotografia: Shawna

Nome: Pygocentrus nattereri
Comp AquapHTemp
Origem: Guiana até La Plata
30 cm 300 L 6.8 26°C

Comentário

A Piranha Vermelha é uma formidável predadora doa cursos de água da América Tropical. A Piranha-Branca (Serrasalmus rhombeus) pode atingir 35 cm de comprimento. A Piranha-Vermelha (Serrasalmus natterreri) chega aos 30 cm. E a simplesmente Piranha (Serrasalmus piraya) tem, no máximo, 28 cm. As três espécies são absurdamente agressivas, atacando e matando até mesmo os peixes de seu cardume. São peixes muito resistentes, e não hesitam em investir contra gado ou seres humanos. A Piranha, em todo caso, representa uma exceção dentre os caracídeos. Na sua maioria, os peixes dessa família são singelos, delicados, vivazes, elegantes, comunitários, de índole companheira e pacífica.

Contribuído por Juliana Farias
Comentário

É uma excelente devoradora de peixes e não é recomendado ficar num aquário comunitario. Comprei uma há um mês. Fica só num canto do aquário e devora peixes escondida de mim porque é muito tímida.

Contribuído por Alberto Ogata
Comentário

Casos de ataque de piranhas a humanos e rebanhos são extremamente raros. Na verdade são bastante tímidas para com animais grandes ou humanos dentro da água, são extremamente adaptadas a caçar peixes (normalmente menores). Caçam em bandos e dão ênfase para peixes moribundos ou feridos. Em caso de terem um indivíduo ferido e/ou moribundo no próprio grupo, este pode ser atacado e devorado pelos seus companheiros. A maior espécie de piranha é a piranha preta, podendo chegar a 35-40 cm, porém é a espécie menos agressiva e nada em bandos menores ou solitária. A piranha vermelha é a espécie mais bonita e agressiva de todas, possui mandíbulas fortes que poderiam amputar facilmente um dedo humano. Apesar da agressividade as piranhas, são excelentes pais. Quando estão em época de acasalamento adquirem uma coloração escura com belas escamas prateadas cintilantes. O macho constrói um ninho de folhas próximo à margem ou troncos, onde serão depositados e fecundados os ovos. Durante o processo de desenvolvimento dos ovos e larvas o macho defende ferozmente seu ninho e faz suaves movimentos com a cauda próximo ao ninho para melhorar a oxigenação e evitar a proliferação de determinhados fungos e bactérias. Os alevinos, quando se tornam maiores, costumam se infiltrar no meio de cardumes de pacus (vermelho/prateado) pois se parecem muito com os mesmos, e quando podem, devoram alguns indivíduos do grupo.

Contribuído por Regina
Comentário

Possuo 6 piranhas pequenas num aquário de 200 litros, com pedras de rio e um tronco. Elas comem aproximadamente 8 peixinhos vivos por dia. São muito agressivas entre elas e tímidas na presença de alguém.

Contribuído por Rodrigo Carboni
Comentário

Possuo 20 exemplares das íncriveis piranhas vermelhas em um aquário de 480 litros. A agressividade desses peixes é algo absurdo, porém são peixes também bonitos e inteligentes. Quando se mantém o aquário limpo elas se mostram muito resistentes, só não se pode deixar faltar alimento. Eu as alimento quase sempre com outras espécies de peixes, vivos é claro, pois acredito (deixando a crueldade um pouco de lado) que o mais interessante e impressionante desses peixes é observar os ataques na hora da alimentação. No meu modo de pensar qualquer um pode ter um aquário desses desde que não ponham as mãos diretamente nos peixes, para isso é necessário experiência. Vale lembrar que para alimentá-las com peixes vivos eleva-se o custo para mantê-las.

Contribuído por Fred
Comentário

O aquarista é acima de tudo um amante da natureza e deve sempre zelar por sua harmonia. Assim, jamais libere peixes de espécies predadoras em rios e lagos, mesmo que o aquário não mais os comporte. Em casos extremos, é preferível doar para outros criadores ou em último caso até mesmo sacrificar os animais. Vale até um bom caldo de piranha (receitas na internet), como se faz no Mato-Grosso. Animais introduzidos de maneira incorreta podem levar espécies locais a extinção ou contribuir para degradação do meio ambiente. Um caso conhecido é o do Tucunaré da Amazônia. A espécie já pode ser encontrado em alguns rios do Pantanal e alimenta-se de alevinos que poderiam ser seus predadores quando adultos.

Contribuído por Renato Silveira



 Páginas:  1  | 2 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L