Peixes Ornamentais em Aquário

Phractocephalus hemioliopterus
Pirarara

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Pirarara - Phractocephalus hemioliopterus

Fotos & Comentários

phracto3.jpg (26kb)
Fotografia: Lynn Smith
Comentário

Sou pesquisador na área de piscicultura, mais especificamente na área de Nutrição de Peixes. Fazendo alguns esclarecimentos. A pirarara é uma espécie de hábito carnívoro, e que na natureza se alimenta naturalmente de outras espécies de peixe de menor porte. Não é de se estranhar, que em alguns casos ela venha a comer outros peixes do aquério quando encontra-se com fome. Porém pode ser criada em consórcio com outras espécies de menor porte e ser alimentada com ração comercial (própria para peixes carnívoros: 36% proteína bruta, 12% lipídio). Grandes pisciculturas produtoras de pirararas (vide Projeto Pacu), produzem pirararas de grande porte (30 kg) juntamente com outras espécies de menor porte como pacus, pintados, etc, sendo todas as matrizes alimentadas com rações! Portanto, não é necessário que sua pirarara seja alimentada com alimento vivo!

Contribuído por Bruno Turini
Comentário

Tenho uma pirarara com 35 cm, juntamente com um Oscar, um Dourado e três Pacus. Tenho alimentado eles com ração, salsicha, peixes vivos (tricogaster). A pirarara comeu uma carpa morta de +- 20 cm, ficou uma bola! Este peixe é muito lindo!

Contribuído por Fabio Valentim
Comentário

Também possuo uma pirarara em meu aquário de 600 L. Ela é como qualquer peixe menor que ela, mas aqui ela só come ração de pesqueiro para peixes carnívoros, assim como recomendado anteriormente. Ela só come no escuro e só dou filé de peixe ou coração de boi raras vezes. Essa ração polui muito a água! Use com sabedoria, administrando somente o que o peixe comer. Em compensação, com R$1,50 você compra 1 kg, muito mais barato do que dar peixes vivos...boa sorte galera!

Contribuído por Adriano Reis
Comentário

Quando se alimenta peixes em cativeiro (principalmente de aquários) com alimento vivo, o risco de levar doenças para o animal de estimação é muito grande. Quando o nosso grande projeto pacu ainda não estava desovando pirararas aqui no Rio de Janeiro, elas só eram vendidas por contrabando. Tive o prazer de adquirir uma por uma pequena fortuna. Quando ela foi adquirida ela tinha 12 cm. Veio a falecer com 110 cm vitima de um parasita que se alojou no seu coração, que só foi descoberto após uma autópsia. Provavelmente ela se contaminou com as tilápias que eram usada na sua alimentação no início. Outro dado muito importante é que, em coletas realizadas por instituições científicas, grandes números de pirararas são capturadas com uma quantidade muito grande vegetais em seu estômago (mais precisamente capim) o que leva a acreditar que o animal também se alimenta de vegetais. Por experiência própria, consegui melhorar muito a saúde da minha quando passei a dar legumes e verduras para ela. Ela comia por dia 2 sardinhas inteiras, no dia que ficou sem comer atacou e comeu o mascote do laboratório, um rato branco.

Contribuído por Luiz Martins
Comentário

Caros amigos aquaristas, vejo nesta páginas muitos comentários de pessoas que criam pirararas como peixe de aquário, o que é lamentável, tendo em vista o fato dos aquários utilizados em sua criação não serem maiores do que 600 L. Para se possuir uma pirarara de estimação seria necessário um aqua de no mínimo 5.000 L para um único exemplar, o que torna inviável para a grande maioria dos brasileiros. Este aquário deve ser único e exclusivamente para este exemplar, sem quaisquer outras espécies de peixe, até porque sua verocidade é descomunal. Tenho até notícia de uma pirarara que morreu engasgada com uma tilápia de 2 kg, sendo que a pirarara tinha 10 kg. Portanto vamos deixar de ser egoístas e vamos nos preocupar mais com o bem estar do animal. Quando mantida em um aquário pequeno, seu crescimento é prejudicado, chegando a deformar a coluna vertebral do peixe. Muitas vezes, pelo fato dos peixes estarem se alimentando, os donos pensam que o peixe está bem, mas a fome desesperada pode ser sinal de estresse e até depressão. Quando estressados esses peixes não comem pouco como a maioria imagina, ocorre o contrário. Pense bem antes de adquirir este animal, e caso tenha condições de tal, procure um alevino criado em cativeiro em uma rede de piscicultura, pois não é raro o tráfico de filhotes de pirarara no alto Rio Negro, inclusive para o exterior. Não deixe acabarem com nossa fauna.

Contribuído por Gustavo Correa
Comentário

Eu tenho uma pirarara no meu aquário e acho ela muito agressiva com os outros peixes menores. Quando era pequena conseguiu comer um acará do tamanho dela. Eu acho este peixe muito bonito e dócil com o dono dele (afinal...vem comer na mão da gente) e num aquário de 500 L ele demorou um tempo mas se adaptou bem, hoje tem 55 cm e convive bem com carpas de 60 cm. Come soja e ração para peixes carnívoros.

Contribuído por Leonardo



 Páginas:  1  | 2  | 3 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L