Peixes Ornamentais em Aquário

Pangasius hypophthalmus/sutchi
Pangassius

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Pangassius - Pangasius hypophthalmus

Fotos & Comentários

pangasius1.jpg (24kb)
Fotografia: Marcos Avila

Nome: Pangasius hypophthalmus
Comp AquapHTemp
Origem: Thailândia
100 cm 800 L 7.0 25°C

Comentário

O Pangassius é um peixe com formato de tubarão, que não possui escamas e sim couro. Um detalhe interessante da espécie e sua respiração auxiliar, que funciona com ar atmosférico. Esse peixe é pacífico, mas cresce muito, portanto seu aquário deverá ser de no minimo 1 metro de comprimento. É muito resistente, exceto ao pH. Necessita de água alcalina, caso contrário seus olhos incham tornando-se opacos, além de aparecerem manchas brancas pelo corpo. A reprodução em cativeiro só é conseguida por meios artificiais. É obtida através da aplicação de hormônios retirados da hipófise de peixes da mesma família. Além da variedade comum, existe uma albina.

Contribuído por Pedro e Breno
Comentário

O Pangassius é usado como alimento no seu país de origem (Tailândia). Em lagos ele chega a atingir 1 metro de comprimento, mas em aquários dificilmente passa de 20-30 cm. O maior que eu já vi em aquários tinha cerca de 70 cm. Este não é um peixe ideal para aquarismo...é muito assustado, cresce demais e com o tamanho acaba perdendo as suas faixas brilhantes e o seu charme.

Contribuído por Marcos Avila
Comentário

Eu possuo dois Pangassius em meu aquário de 100L. Estes peixes crescem muito rapidamente mas são muito pacíficos. No entanto, eu li que quando adultos eles podem atacar peixes menores. Gostam de se alimentar na superfície da água mas quando estão com fome ficam quase na vertical procurando por comida no substrato. Adoram comer alimentos liofilizados, como artêmias, blood worms e tubifex, mas também aceitam comida em flocos (os meus preferem a TetraMin) e patê de coração de boi. São peixes muito assustados mas quando já estão adaptados ao aquário mostram-se totalmente à vontade. Depois de algum tempo que adquiri meu primeiro Pangassius, ele passou a ficar parado deitado no chão do aquário dando a impressão que estava muito doente. No entanto, à noite, ele se movimentava normalmente pelo tanque. Após alguns dias, comprei outro Pangassius eliminando, desta maneira, este comportamento do seu companheiro. As pessoas que estiverem interessadas em manter esta espécie devem se lembrar que eles ficam grandes e precisam de um aquário compatível ao seu tamanho. Assim, se o colocarem em aquários pequenos logo deverão pensar em removê-los para aquários maiores.

Contribuído por Adriana Rímoli
Comentário

Já tenho Pangassius há mais de um ano. É um peixe muito resistente e muito assustado, se você bater no vidro do aquário ele é capaz de pular pra fora. No começo quando ele veio da loja era mais calmo, agora quando eu chego em casa e passo pelo aquário ele já se assusta. Acho que estava acostumado com a grande movimentação da loja e quando eu chego em casa à noite ele estranha! Outro detalhe é que ele é quase cego, só acha a comida quando bate na cabeça dele ou quando cai no fundo e ele detecta com o seu bigode.

Contribuído por Carlos Wenceslau
Comentário

Possuo dois Pangassius com mais de 20 cm em um aquário de 240 L. O mais antigo, com mais de cinco anos, já enfrentou mudanca de aquário de até de casa. Foi comprado com cerca de 4 cm e era bem franzino e tímido. Ano passado, comprei o segundo, já bem crescido, mas em estado deplorável (comprei-o para tentar salvá-lo). Rapidamente o segundo Pangassius se recuperou e cresceu (Sao bem resistentes!). Atualmente, os dois peixes deverão ser transferidos para uma caixa-d'agua de 500 L, pois eles estão muito assustados e chegam mesmo a machucar-se no cascalho do fundo. Na verdade, o Pangassius é um peixe de habitos noturnos, como os demais bagres. O espaço reduzido, associado à exposição excessiva, certamente acarretam "stress". Ele é meio "bonachão", tanto que, quando houver peixes mais ágeis, e a competição por alimentos for excessiva, deve-se desligar a iluminação para dar-lhe melhor chance de alimentar-se. Por falar nisso, o Pangassius alimenta-se bem de ração seca (desde que seja granulada e afunde)."Bloodworms" e artêmias também são bem aceitas. Os daqui de casa nunca incomodaram peixes menores. Certa vez introduzi no aquário pequenos "barrigudinhos", coletados em lagos, e eles nem se interessaram. Entretanto, já ouvi uma história de um Pangassius que tornara-se um devorador noturno de neons. Espero que em um "lago" (a caixa d'agua...) eles possam crescer mais um pouco em tranquilidade.

Contribuído por Alvaro Pinto
Comentário

De fato eu já havia observado os fatos aqui expostos pelos outros criadores, como a dificuldade do Pangassius para enxergar, sua alimentação noturna, e que ele cresce muito e demasiado rápido. Porém não concordo que ele seja pacífico, comeu todos os meus Neons (10), os Cruzeiro do Sul (mais 10) e um outro cardume que não me lembro agora o nome (mais 10). Agrediu o Betta, que fui obrigada a separar em garrafa. Vivia pacificamente com Kinguios, e agora está ferindo os Kinguios.....

Contribuído por Edna Fioravante



 Páginas:  1  | 2  | 3 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L