Peixes Ornamentais em Aquário

Pseudotropheus lombardoi
Kennyi, Lombardoi

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Kennyi - Pseudotropheus lombardoi

Fotos & Comentários

Pseudotropheus_lombardoi_3.jpg (22kb)
Fotografia: Greg Authier

Nome: Pseudotropheus lombardoi
Comp AquapHTemp
Origem: Lago Malawi (África)
13 cm 100 L 8.1 27°C

Comentário

Um peixe maravilhoso. O Lombardoi é, atualmente, um dos mais populares ciclídeos africanos à venda e, portanto, um dos mais baratos. Felizmente! O Pseudotropheus lombardoi (também classificado nos gêneros Maylandia e Metriaclima, o que causa certa confusão) é um belíssimo peixe que apresenta uma particularidade muito interessante em relação à sua coloração: as fêmeas e filhotes da espécie são basicamente azuis claros (por sinal um maravilhoso tom de azul, que só é superado pelo Pseudotropheus demasoni) com várias listras azuis bem escuras, quase negras, que podem ficar mais distintas ou até desaparecem dependendo de seu humor e disposição psicológica - se é que posso assim dizer. Paralelamente, os filhotes machos irão desenvolver, por volta dos 4 cm de comprimento, um tom amarelado que irá se converter em um fortíssimo e lindíssimo tom amarelo dourado até o fim de suas vidas, perdendo as listras da infância. Desta forma, pode-se compor um riquíssimo tanque só com exemplares da espécie e rochas, sendo uma montagem muito utilizada e difundida no exterior. O Lombardoi é resistente a mudanças na composição da água e não guarda segredos com relação à alimentação, sendo um grande fã de alfaces bem lavadas só com água e rodelas de pepino sem casca, mas aceitando matéria animal com voracidade (é amante das larvas de mosquito). Não se faz tão agressivo com relação a outros ciclídeos africanos, como o Melanochromis auratus (o "Inferno dos Aquários") mas os machos da espécie podem trazer problemas, sendo recomendável somente um exemplar do sexo masculino em um tanque de no mínimo 100 litros (o ideal seria de 200 L para cima). Tive a felicidade de acompanhar, certa vez, o desenvolvimento de uma ninhada durante o período que permanece incubada e protegida na garganta da mãe mas, fatalmente, ela engoliu a cria pelo agito e a ameaça que os demais peixes do tanque causavam (um tanque de africanos de 200 L). É altamente recomendável, para sua reprodução, o uso de um tanque mono-espécie composto de um macho para três ou quatro fêmeas, de um volume de água superior a 150 L.

Contribuído por Ivan Prates
Comentário

O Kennyi, aqui no sul conhecido como Lombardói entre os aquaristas, é um peixe extremamente territorial. Tem uma variação do amarelo claro ao azul dependendo do sexo. Alimentação e ferocidade mesmas dos Auratus e Socolofis. A boca parece de um ser humano. São inteligentes e não agridem os outros gratuitamente. O aquário comunitário deve ter tocas para se refugiar. Ja vi um exemplar macho (quase 15 cm) matar uma fêmea igualmente grande e perfeita. O casal formado é monogâmico e para sempre.

Contribuído por Paulo Martins
Comentário

O Lombardói, como é conhecido aqui na Paraíba, é o ciclídeo mais popular, vez que reproduz com grande facilidade. Enquanto pequenos, todos os Lombardóis são azuis. Quando passam à fase juvenil, o macho começa a amarelar até ficar completamente distinto, tal qual um canário. A fêmea permanece azul. Tenho dois casais desse ciclídeo, e posso dizer que os meus não são tão agressivos quanto os socolofis, demasonis e johannis, apesar de não fugirem de uma boa briga. A alimentação é a mais variada possível: comem granulados de carnívoros e herbívoros, artêmias e shrimps. São uma boa pedida para "ciclideófilos" iniciantes, por serem mais baratos e mais fáceis de achar nas lojas. Os meus já estão com quase dois anos e perto dos 17 cm.

Contribuído por Pablo Ricardo
Comentário

Possuo dois casais em meu aquário e são bem pacíficos. O mais engracado é que de vez em quando as fêmeas é que costumam se atracar, mas nada de tão violento. Só ficam na boca a boca. Quanto aos machos, entre si, nunca brigaram.

Contribuído por Dirlene de Amorim
Comentário

Como todo ciclídeo africano pertencente a família dos MBUNAS é necessário um aquário grande (no mínimo 300 litros). Grande quantidade de rochas para que a sua agressividade possa ser controlada. Machos adultos (amarelos) não toleram outros machos e mesmo as fêmeas (azuis) constantemente são agredidas e perseguidas pelos machos. Por isso é necessário uma grande quantidade de outros ciclídeos para que a sua agressividade não se concentre em um único exemplar. São belos peixes e reproduzem facilmente num aquário equilibrado e devidamente bem cuidado. Possuo 5 exemplares e são belíssimos peixes.

Comentário

Eu tenho um exemplar deste maravilhoso peixe em um dos meus aquarios, um macho. Tive o prazer de criá-lo desde muito pequeno, quando o adquiri ele possuia uns 3-4 centimetros e hoje está com 12 cm. É um peixe que briga muito com os outros. Tenho um aquário só de ciclídeos africanos e ele é o mais chatinho. Meu aquário em um determinado período oscilou muito o pH (já resolvi o problema) e ele resistiu muito bem, o que mostrou que ele é resistente e muito forte.

Contribuído por Tiago Carvalho
Comentário

Faz um ano e meio que tenho dessa espécie. É bem resistente (mudei de endereço 2 vezes nesse período, tendo que desmontar e remontar o aquário). Comprei um macho e quatro fêmeas. Duas fêmeas morreram, sendo que o corpo de uma desapareceu no aquário, enquanto a outra estava presa no meio de pedras de decoração. Não sei se foi atacada. Depois disso, uma das fêmeas perdeu a coloração azulada e ficou mais cinzenta, enquanto a outra, bem menor, continua linda em seu azul. O macho foi o que mais cresceu nesse período e ganhou uma manchinha amarelada na ponta da nadadeira.

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!




oF <=> oC in <=> cm G <=> L