Peixes Ornamentais em Aquário

Farlowella acus (e outros)
Peixe-Galho, Rabo-de-Chicote

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Peixe-Galho - Farlowella acus (e outros)

Fotos & Comentários

Farlowella_whiptail_2.jpg (38kb)
Photo Credit: Andy Isoft

Nome: Farlowella acus (e outros)
Comp AquapHTemp
Origem: Sul da Amazônia
15 cm 80 L 6.5 25°C

Comentário

***Nota: existem mais de 20 espécies diferentes dentro do gênero Farlowella, que no entanto são similares em tamanho e condições de criação em cativeiro, por isso manteremos todas juntas nesta página por enquanto.

Contribuído por Marcos Avila
Comentário

Adquiri um peixe galho há uns 2 meses. O que me levou a comprá-los foi a sua estranha forma, literalmente e um pedaço de galho seco. Esse peixe é formidável como limpador de plantas, pedras e do prórpio vidro do aquário. Sua principal e única alimentação que tenho notado são as algas. Ele adora ficar lá paradão na dele. Não é agressivo, nem territorial, não mexe com nenhum peixe de seu aquário. Deve-se tomar cuidado com os peixes agressivos, pois é pressa fácil devido a dificuldade de movimentação. Agora também é ótimo em camuflagem, perto de um tronco você nem nota que tem tal peixe em seu aquário. Dizia-se que era difícil mantê-lo, só que os dois que comprei estão muito bem aqui. São ótimos limpadores como os acaris.

Contribuído por Lourival Simões
Comentário

Concordo que este animal seja de extraordinária e exótica beleza. Porém é válido também ressaltar que tal criatura corre sério risco de extinção, pois é encontrado apenas em alguns afluentes da Bacia Amazônica, que estão sendo garimpados e sofrem o açoreamento, mas a principal ameaça é a exploração desregrada deste espécime (de extrema fragilidade), principalmente para exportação. O mais preocupante é que quase todos peixes explorados para fins ornamentais na amazônia correm risco de desaparecer de seu ambiente natural, inclusive peixes tão comuns em aquários como neons ou acarás-disco...imaginem o peixe-galho.

Contribuído por Regina
Comentário

Sobre estes peixes deve ser falado que certas medicações usadas por aquaristas são letais a eles, por exemplo os anti-ictio. Moro na Região Norte, tenho capturado exemplares desta espécie para meu aquário, e concluí que os mesmos devem ser criados em aquários altamente equilibrados e plantados. Eles estão presentes em dois meios na natureza, nas águas correntes em pedras, e em lugares que chamamos de iguapó (águas em putrefação após a baixa do rio).

Contribuído por Alê Alves

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!




oF <=> oC in <=> cm G <=> L