Peixes Ornamentais em Aquário

Chromobotia macracanthus
Bótia Palhaço

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Bótia Palhaço - Chromobotia macracanthus

Fotos & Comentários

Botia_macracanthus_6.jpg (37kb)
Photo Credit: Andy Isoft
Comentário

Tenho um aquário comunitário onde, apesar de saber de sua preferência por viver em cardume, tenho um exemplar apenas deste maravilhoso peixe. Quando chegou ficou meio tímida, mas foi logo fazendo sua morada no canhão (enfeite do aquário) onde antes o cascudo costumava ficar. No início aquele pexinho timido que dormia quase o dia inteiro não chamava tanta atenção, perdendo em prestígio para outras atrações do aquário, como o labeo bicolor por exemplo. Mas à medida que foi se adaptando ao novo lar ela foi ficando cada vez mais ativa e enchendo meu aqua de alegria com seu comportamento peculiar. Fica fuçando o cascalho à procura de alimentos, dando cambalhotas, lançando longe as pedras, nadando por todos os lados e agora até se alimenta de ração floculada a meia água, num espetáculo maravilhoso, além da sua área especifica que meio que divide com as coridoras e o cascudo. Enfim, chegou de mansinho e agora suplantou minhas lindas Acarás Bandeiras e seu majestoso nadar, meu Beta e seu ar dominador, e até meu labeo bicolor com seu lindo contraste perdeu status para a ilustre limpa fundos de luxo que se tornou a atração principal.

Contribuído por Igor Curty
Comentário

Tenho um Bótia Palhaço há muitos meses. Quando eu o comprei, era pequeno e muito colorido. Adaptou-se rapidamente a conviver com Escalares, Guppies, e outros peixes, arranjando uma concha como casa. No entanto, de uns tempos para cá, tem ficado muito tempo lá escondido. Eu até tinha pensado que ele tinha morrido, mas apareceu, muito pálido. São peixes que conferem muita cor e alegria a qualquer aquário. São pacíficos, mas gostam (ás vezes) de sair do seu esconderijo nadar alegremente por todo o aquário. Aconselho a todos a compra deste óptimo exemplar.

Contribuído por Miguel Sousa Mendes
Comentário

Eu gostaria de colaborar com alguns dados acerca da reprodução de bótias, mesmo sendo eu um aquarista amador (se bem que não trato de aquários, nem os estudo, mas sim de tanques e lagos de jardim, os quais já cuidei de vários. Também já estudei e me interesso pela biologia dos rios e lagos da Indonésia e Tailândia).

Bem, a primeira coisa que se nota é a grande desinformação de muitos aquaristas sobre o assunto. Primeiro, deve contar que as bótias são peixes em geral trazidos de seu habitat natural, bem pequenos - alevinos de 2 a 3 cm, em sua maioria, do Sudoeste asiático. Segundo, é relevante a artificialidade de um aquário caseiro de pequeno porte (até 500 L). Dificilmente se conseguiria reproduzir as condições ambientais (clima, temperatura, água, solo, plantas, alimentação, luminosidade, etc) dos riachos e alagados onde elas vivem, para permitir sua reprodução. Terceiro, estamos falando de muito dinheiro...não interessa aos vendedores, explicar a reprodução deses peixes, pois perderiam valor por alevino. É uma pena, pois eles preferem o lucro a garantir a preservação da espécie. Quarto, tem gente que acredita que uma bótia de 12cm pode reproduzir. Pelos relatos, somente acima de 20 cm, com mais de 3 ou 4 anos, esses peixes estariam sexualmente maduros. Quinto, como reproduzir um peixe que convive com outras 10 espécies amazônicas, africanas ou asiáticas, se batendo em um pequeno espaço de 200L? Quem sabe se alguma bótia reproduziu, e os ovos não foram comidos, mesmo pelo pais? Sexto, o único registro de reprodução naturalmente conseguida em cativeiro(sem injeção de hormônios) é suspeita, e apareceu na Revista Practical Fishkeeping em fevereiro de 1996, enviada pelo inglês Granville Hammond. Suas informações foram muito econômicas e sem detalhes. Já li na Web que as fotos que ele envou para provar a desova e eclosão das Bótias eram falsas, ou seja, ele pegou de um criatório artificial, fotos de um certo asiático Heok Hee Ng.

Bem, vamos ao que interessa...será possível conseguir a reprodução natural das Bótias palhaço? Com bom senso, acredito que sim. Muitas regiões do Brasil possuem clima aproximado ao da Tailândia e Sumatra (26 a 28°C, época de chuvas e de estiagem, vegetação aquática exuberante, etc.) Não vejo problema com as Bótias crescerem até uns 20 cm em águas paradas, para engordar. Entretanto, nota-se que na Ásia, elas vivem em rios largos de água ácida e não tão claras, com pedras e muita vegetação nas margens. Ou seja, gostam de águas correntes, agitadas até. A captura de alevinos naqueles rios, segundo fotos, é feita em locais com pedras e quedas d´água espumantes. Ou seja, as grandes Bótias procuram correntezas mais fortes, nas épocas de chuva, para desovar nos escondeirijos. Assim, evitam fungos nos ovos, já que na correnteza, pois a água está mais limpa, e que os ovos fiquem longe de predadores. Mas elas não são peixe de piracema, mas Cobitídeos, e estão mais próximas dos bagres e coridoras do que de salmões ou dourados. Realmente, reproduzir Bótias é um processo de paciência e estrutura, difícil para aquaristas de apartamento, com tanques de 100x40x50 cm. Espero muito que um dia alguém consiga sucesso, e conte para todos como conseguiu. Também espero, de minha parte, ter ajudado alguém.

Contribuído por Katsuzo Koike

Estas páginas contêm comentários suficientes para dar uma idéia básica no assunto. Comentários adicionais são muito bem vindos (pelo formulário de contato do site) desde que acrescentem algo novo e/ou avançado ainda não contido nos existentes.



 Páginas:  1  | 2  | 3 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L