Peixes Ornamentais em Aquário

Characidium sp.
Mocinha

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Mocinha - Characidium sp.

Fotos & Comentários

characidium4.jpg (37kb)
Fotografia: Marcos Hortellani
Comentário

Tive dois exemplares no meu aquário com Lebistes. No principio achei uma espécie diferente e até bonita, apesar de sua falta de cores. Curiosos, ágeis e divertidos, se prendiam pelos cantos do aquário e brigavam com a corrente da bomba submersa. Um dia percebi que as duas mocinhas estavam comendo todo rabo de meus Lebistes, chegando a levá-los a morte. Também adoravam devorar os alevinos. Comida industrial, que era bom, nada. Depois acabei separando-os e colocando-os em um aquário com Mollys, mas acabaram morrendo.

Contribuído por Yunnie
Comentário

Eu possuo duas mocinhas no meu aquário de peixes de limpeza. Elas são alegres e ficam dando seus pulinhos pelo aquário o dia todo, e na hora da alimentação vão em busca da comida na superfície como flechas. As minhas comem melhor ração granulada para tetras do que as floculadas. E se dão super bem com os dojôs, cascudos, caramujo e um pequeno pitu. Gostam de troncos e de muita folhagem pelo aquário, para ficarem em cima. Eu utilizo a cabomba no meu.

Contribuído por Lélia Machado
Comentário

Confirmando as informações acima, é um peixe que compensa a coloração pouco atrativa pelo comportamento pacífico, tímido e forma curiosa de nadar. Como meu aquário é grande e densamente plantado é difícil observá-las, excetuando-se nos momentos em que dou a alimentação ou flagro-as repousando no alto de troncos, pedras ou mesmo folhas. Tenho três exemplares há quase quatro anos e pretendo adquirir mais. Recomendo.

Contribuído por Ricardo Góes Moreira
Comentário

Tenho uma mocinha no meu aquário. No início achei que ela não fosse sobreviver muito tempo, não subia para comer e nem pegava a comida que caia em sua frente. No início dei a mesma comida dos outros peixes - 1 tricogaster, 5 mato-grossos, 4 tetras negros, 1 barbu ouro, 2 camarões-fantasma e 4 caranguejos - uma ração flocada. Experimentei a ração granulada, mas ela parecia ser grande demais para caber em sua boca. Voltei a dar a flocada e agora ela come direitinho. Toda vez que passo em frente ao aquário ela fica flutuando na frente pra ver se eu a enxergo, parece um cachorrinho fazendo festa. Um dos comentários acima falava dela ter comido as nadadeiras de outros peixes, isso aconteceu no meu aquário também mas fiquei na dúvida. Cheguei a achar um tetra sem a cauda e nadadeira alguma, mas ele ainda estava vivo, foi uma loucura! A minha não é nada tímida, gosta de ficar na frente do aquário, onde tem não tem planta, e se arrisca na ponta do tronco que quase sai da água. Quero arrumar um aquário maior para poder ter mais destas gracinhas.

Contribuído por Polyana
Comentário

Tenho 4 desses peixes no meu aqua comunitário. Consegui esses exemplares junto com um mandi pintado (Pimelodus maculatus) em uma coleta que fiz na cidade que eu morava: Coxim -MS. Pensei que não sobreviveriam por serem selvagens, mas até agora se adaptaram bem. Comem a ração que eu dou e ficaram bem mansinhos. Quando chego perto do aquário ficam dando pulinhos e rodopios para ver se eu dou comida. Não acho eles sem cor...eles têm aquela listra no meio do corpo bem interessante, e se fosse assim o peixe vidro não teria graça nenhuma! O formato da cabeça do Mocinha também é muito interessante, tem um bico, parecendo um focinho. E os olhos se movimentam bastante e individualmente. Muito legal.

Contribuído por Roberta Mochi de Miranda
Comentário

As mocinhas são pequenas e curiosas que ficam sempre alertas no aquário. Já tive duas. Gostam de esconderijos. Seu pH é ácido e não requerem altas temperaturas, mas também não tão baixas. Gosto de vê-las se apoiando no cascalho com suas nadadeiras.

Contribuído por Mattheus Tambasco



 Páginas:  1  | 2  | 3 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L