Peixes Ornamentais em Aquário

Paracheirodon axelrodi
Tetra Cardinal, Neon Cardinal

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Neon Cardinal - Paracheirodon axelrodi

Fotos & Comentários

Paracheirodon_axelrodi_2.jpg (40kb)
Fotografia: Ale Tapparo
Comentário

O Tetra Cardinal é um dos peixes mais desejados de se ter em um aquário, principalmente pela sua estonteante coloração. No entanto, a manutenção correta deste peixe exige um certo conhecimento que muitos principiantes não têm. Esta espécie é extremamente difícil de procriar em cativeiro, portanto praticamente todos os peixes vendidos nas lojas são coletados da Bacia Amazônica, e infelizmente milhares deles morrem todo ano em aquários impróprios para eles. É muito comum, por exemplo, ver um garotinho entrar numa loja com algumas moedas e comprar um ou dois Cardinais para colocar no seu aquarinho de peixes japoneses.

A minha experiência com estes peixes é que eles são até resistentes, desde que sejam corretamente adaptados ao cativeiro. Em primeiro lugar, eles são muito sensíveis a mudanças bruscas de parâmetros da água quando capturados, portanto ela deve ser mantida o mais próximo possível ao do habitat natural (veja tabela acima). Segundo, eles devem ser mantidos em cardumes (pelo menos 5, muito mais se possível) em um tanque bem plantado com bastante sombra e esconderijos. É desnecessário dizer que os seus companheiros de tanque devem ser pacíficos e preferivelmente pequenos. Depois de um tempo nessas condições, os Cardinais tendem a ficar mais saudáveis e confiantes. Eles não se escondem mais e tornam-se muito mais tolerantes a mudanças na água.

Esta espécie é frequentemente confundida com o Neon (Paracheirodon innesi) e com o Neon Falso (Paracheirodon simulans) que raramente aparecem nas lojas. As diferenças são sutis e relacionadas com a forma das faixas azul e vermelha.

Contribuído por Marcos Avila
Comentário

Eu comprei 10 cardinais, 3 morreram pois a água não estava muito adequada a eles. Eles são peixes muito fortes desde que a agua esteja boa pra ele. Gostam de viver em cardume, é bom nunca deixar com menos de seis exemplares. Ao escolher seus peixes não escolha os maiores, os menores vão se ambientar com mais facilidade em seu aquário. Meu aquário tem 55 L, pH 6,5 e uma temperatura de 26 graus.

Contribuído por Guilherme Molero
Comentário

Facílimos de criar. Gostam de água muito mole, então faça o seguinte: coloque água da rua mesmo, pois em geral a sua dureza é baixa, e ajuste o pH, que geralmente vêm muito alto, para 6,8 ou 6,6. Trocas mensais para manter a dureza baixa é recomendável.

Contribuído por Fillipe
Comentário

Possuo 10 Tetras cardinais em meu aquário, e para não causar uma grande variação de pH na hora de colocá-los, eu deixei o saco plástico com os cardinais boiando no aqua durante 8 horas, enquanto um recipiente com água separada do aquário ia despejando água no saco, gota a gota, por meio de uma mangueira de silicone dobrada para limitar o fluxo de água. E de hora em hora tirava um pouco de água do saco para que ao final restasse praticamente a água do aqua no saco.

Contribuído por Cassio Aoki
Comentário

Eu só consegui manter esta espécie em pH 6,6 ou inferior. Tentativas de pH neutro e 6,8 foram frustradas. Atualmente os meus vivem muito bem em uma temperatura de 26°C e pH 6,6. Unindo estas condições a uma boa alimentação, um aquário bem plantado e companheiros calmos (neon negro e glow-light, no meu caso), eles vivem muito bem. Para quem pretende criar estes belos peixes, meu conselho é que o aquário seja ambientado para eles e só depois, se for o caso, sejam colocadas outras espécies que se adaptem a estas condições. Claro, uma cardume grande é indispensável para sua completa ambientação.

Contribuído por José Luiz Garcia
Comentário

Há mais de um ano mantenho 9 Neons Cardinais em pH 7,2, o qual nunca diminuiu (mas já aumentou um pouquinho nesse tempo). Claro que se alguém pretende colocá-los em água alcalina pense em todo o processo de ambientação. No meu caso foi fácil, pois na loja já estavam em água alcalina.

Contribuído por Alexandre Hackmann



 Páginas:  1  | 2  | 3  | 4 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L