Peixes Ornamentais em Aquário

Betta splendens
Peixe de Briga

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Peixe de Briga - Betta splendens

Fotos & Comentários

Betta_splendens_29.jpg (29kb)
Fotografia: Sharyn Smith
Comentário

Há 8 anos atrás, quando me iniciei no hobby, mantinha 3 aquários. Um comunitário, um de Guppies selvagens e um para reprodução de Bettas. O Betta é um Anabantídeo, por isso pode viver em águas com pouco oxigênio, (possui um órgão chamado labirinto que permite acumular o ar da superfície e absorvê-lo. Esse fato acaba levando-o a ser confinado naquelas betteiras, com formato de navio, quadro e até Mickey Mouse, que em nada lembram a essência da aquariofilia. O que este peixe realmente precisa é de espaço, um aquário bem cuidado e peixes que não tenham a tentação de mordiscar as suas nadadeiras coloridas. Quando tentei manter um Betta vermelho com tanictis, estes pequeninos se arremessaram nas nadadeiras do peixe e eu tive que retirá-lo. A seleção e criação colocou o Betta vermelho e o azul marinho como os padrões mais conhecidos. Tive oportunidade de ter algumas variedades como o Betta branco, o amarelo e o verde, que também são extremamente lindos. Outro que há muito tempo não vejo é o Betta negro. O splendens sem dúvida é a espécie mais bonita do gênero Betta. Chega aos seus 7 cm, deve ficar em água neutra, iluminação moderada, temperatura em torno de 26°C e alimentado essencialmente com comida viva, pedaços de frango cozido ou raspas de carne vermelha crua. É um peixe lento para pegar alimento, então se estiver em aquário comunitário preste atenção neste detalhe. O exemplar que mais tirei filhotes foi um azul "piscina" com a cauda azul e branca. O casal se deu muito bem, apesar da fêmea ter saído muito machucada. A reprodução é simples e segue passos definidos. O macho deve ficar em aquário isolado para fazer reconhecimento do local. A fêmea, uma semana depois, deve ser colocada em aqua próximo, para que os dois tenham contato visual. Uma saída boa que encontrei foi colocar o aquário menor da fêmea, de lado dentro do aquário do macho, como um refúgio. Queria que o macho fizesse o ninho ali, mas não deu certo. Depois de muita conversa :-) o macho conseguiu levar a fêmea para debaixo do ninho de bolhas e lá dançaram se abraçaram e ele levou os ovos ao ninho. Se fazê-los reproduzir é simples, o cuidado dos filhotes não é tanto assim. Muito pequenos, necessitam de alimento especial, náupilos, microvermes, entre outros. Depois que os filhotes deixarem o ninho, vá baixando o nível da água, 10 cm por semana (reponha 5 cm para cada 10 retirado). Um detalhe curioso que pude perceber, é que quanto mais experiente o macho, menos filhotes e ovinhos ele deixará cair no chão. Recomendo, se você for reproduzí-lo, escolher um padrão de cor igual em ambos os sexos. Se for criá-los, dê um aquário descente como você daria para o mais belo dos seus peixes.

Contribuído por Carlos Eric
Comentário

Pelos comentários que lí, a maioria considera o betta um peixe agressivo. Não concordo, já tive vários bettas em aquários comunitários e acho que eles são até um pouco medrosos. Isso porque conviviam com colisas, neons, ramirezis e dois acarás bandeira, imagine! São lindos peixes e não merecem viver naqueles cubículos apertados. Os meus vivem bem no aquário comunitário de 160 litros. Isso dos machos brigarem acontece com quase todas espécies, até um acará bandeira macho briga com outro bandeira macho, isso é muito relativo.

Contribuído por Agnaldo Medeiros
Comentário

Os Bettas são peixes magníficos, contudo não são resistentes a doenças num ambiente de aquário comunitário. Já tive várias experiências deste tipo e posso afirmar que o único a morrer por motivo de doenças era ele, apesar do controle de pH, temperatura e medicação específica. Crio peixes de água doce há 8 anos.

Contribuído por Sérgio Seabra
Comentário

Já tive muitos Bettas, inclusive reproduzindo-os, mas as últimas Bettas fêmeas que comprei são demais. No início, achava que poderiam ser machos. Elas apresentavam um comportamento agressivo, enfrentando inclusive os Bettas machos na hora da reprodução. No comunitário, travavam verdadeiras guerras entre elas, onde demostravam toda a disposição para a briga que geralmente só é atribuida aos machos. Com toda essa agressividade resolvi separá-las, cada uma em um pote de maionese. Mais tarde resolvi juntar todas novamente no aquário onde tenho dois Bandeiras, foram uma semana, ou duas semanas de intensas disputas, sempre terminadas pelos Bandeiras, que na hora da confusão acabavam indo para cima das Bettas. Hoje elas convivem bem, inclusive com os Bandeiras, e já estou pensando em fazer uma nova tentativa de reprodução.

Contribuído por Rafael Abreu
Comentário

Adquiri dois Bettas (um roxo e branco e outro vermelho e azul), ambos muito bonitos. Antes de comprar, li o máximo que pude sobre a espécie. Eles eram criados para brigas por uma tribo (de onde eles herdaram o nome) da Tailândia. Até hoje aposta-se muito dinheiro em brigas do animal por lá! Ele é brigão, sim! Ele é assim instintivamente, para proteger seu território. Alguns exemplares domésticos podem sim ter se tornado mais mansos, com a convivência de outros peixes. Já tive um desses há algum tempo, e o coloquei em meu aquário comunitário. Ele não deu problemas. Pelo contrário: os outros peixes o atacavam! Ele vive muito bem sozinho. Se você tiver dois ou mais Bettas, coloque seus aquários próximos. Eles ficam lindos: suas cores ficam muito mais fortes e as nadadeiras se eriçam. Mais cuidado: deixe só por algum tempinho, pois estressa o peixe!

Contribuído por Ricardo Araújo
Comentário

Tenho um belo Betta azul, que está numa beteira localizado na sala, mas já estou providenciando um aquário maior para ele. Eles são espertos, bonitos, e adoram comidas vivas, como artêmia e também comidas granuladas. Em sua alimentação deve haver pelo menos 40% de proteínas. Existem belas variantes de Bettas, porém as que eu mais gosto são as azuis.

Contribuído por Bruno



 Páginas:  1  | 2  | 3  | 4  | 5  | 6  | 7  | 8 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L