Peixes Ornamentais em Aquário

Betta splendens
Peixe de Briga

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Peixe de Briga - Betta splendens

Fotos & Comentários

Betta_splendens_25.jpg (32kb)
Fotografia: DehZera
Comentário

O Peixe de Briga (Betta splendens) é um lindo e resistente peixe que está se popularizando cada vez mais como a escolha correta e muito melhor do que os pobres kinguios (peixinhos japoneses) para serem mantidos nos pequenos aquários caseiros. Ao contrário dos kinguios - que cresceriam até 25 cm e viveriam mais de 20 anos se não fossem mortos aos montes e ainda jovens por viverem naqueles aquarinhos redondos totalmente impróprios para eles - o betta cresce apenas até 5-6 cm e vive apenas uns 3-4 anos em aquário, por isso até mesmo os principiantes e "aquaristas casuais" podem facilmente criá-lo bem e por toda a sua vida natural.

Porém, ele sofre com um engano comum a seu respeito, até mesmo entre os aquaristas: ele tem a fama (até pelo nome) de ser incrivelmente agressivo e de precisar ser mantido isolado. Isto NÃO é verdade! Em geral as fêmeas são bastante pacíficas, e os machos só são agressivos com outros machos da mesma espécie (eles podem chegar a lutar até a morte) e por vezes com peixes parecidos com eles, como colisas e paraísos. Por essa agressividade entre machos, e pelo fato de serem capazes de respirar direto do ar, eles costumam ser mantidos temporariamente naqueles potes minúsculos em lojas. Mas só porque eles sobrevivem nos potes não quer dizer que eles gostem de lá. Como qualquer outro peixe, o Betta que for viver na sua casa ficará muito mais feliz e saudável se estiver em um aquário que pelo menos permita que ele se movimente um pouco. Criadores costumam dizer que 2 L já é suficiente, afinal para quem tem muitos bettas machos fica complicado mantê-los todos separados e em aquários maiores. Mas para quem tem apenas um Betta em casa como peixe de estimação, não custa quase nada a mais dar a ele uma vida mais confortável do que a dos seus irmãos "reprodutores", e mantê-lo num aquário decente (20 L ou mais).

Aliás, eles são ótimos peixes para aquários comunitários pacíficos, desde que sejam bem plantados, de bom tamanho e se mantenha só um macho e/ou qualquer número de fêmeas. Em aquários comunitários, é o Betta que costuma sofrer com o assédio de outros peixes mais ativos como barbos sumatras, paulistinhas, matogrossos e outros, que podem rasgar suas barbatanas e acuá-lo num canto, até matá-lo. Ele também vira facilmente petisco de qualquer peixe grande o suficiente para abocanhá-lo, pois é bem lento, por isso enfatizo que ele é bom apenas para comunitários bem pacíficos. Eu já os mantive em aquários plantados comunitários de 200-300 L, onde viveram vários anos e até fizeram seus ninhos e reproduziram lá. Obviamente os filhotes não vingaram pois acabaram comidos pelos demais peixes apesar do valente esforço do macho em tentar defendê-los.

Contribuído por Marcos Avila
Comentário

É uma espécie muito bonita, mas atrás dessa beleza esconde-se um incrível peixe. Deve-se colocar o macho sozinho em um vidro tipo de Maionese, mas a fêmea pode ser colocada junto a outros peixes e em aquários comunitários, pois os machos são brigões e poderão se machucar e levar até a morte dos peixes se forem colocados juntos. Mas se você o aprecia coloque-o num aquário pequeno e nem exigente ele é quanto à água ou decoração apenas aprecia uma água salobra ou descansada.

Contribuído por Arthur Miller
Comentário

Tenho um betta em um aquário de 17,5 litros, iluminação 25W(fria), filtro externo Wisper E, e plantado com elodeas. E neste mesmo aquário vive TAMBÉM, sem nenhum tipo de separação, uma betta fêmea. Os dois convivem muito bem juntos, NÃO se matam e até ficam bem juntos por alguns instantes. Por ser plantado e ter alguns esconderijos, não há estresse para a fêmea... que às vezes encara o macho sem medo. A água é cristalina, alimento-os duas vezes por dia, e não há aquecedor no aquário. As cores são bem definidas e brilhantes, indicando uma boa adaptação ao aquário.

Contribuído por Jean Fabrício
Comentário

O Betta splendens possui um órgão (o labirinto) que permite a ele respirar o nosso ar. Algumas semanas depois da incubação este órgão já está formado, até então, os bettas respiram como os outros peixes. Os bettas são peixes de corpo muito flexível, pois todos os órgãos estão agrupados na parte da frente. Pode-se perceber isso no acasalamento. Os Bettas vivem cerca de quatro anos, a fêmea pode fazer até duas desovas por mês. Os filhotes se tornam adultos e prontos para acasalar-se em seis meses.

Contribuído por Pedro Ferreira
Comentário

Já tive alguns Bettas e notei que o temperamento varia muito, pois tive exemplares (inclusive fêmeas) que conviviam muito bem com outras espécies, mas tiveram alguns que demonstraram ser agressivos, então os mantive em pequenos aquários individuais. Notei também que devemos ter muita cautela quando colocamos os Bettas com espécies mais frágeis como o lebiste, pois com suas caudas chamativas, o Betta costuma atacá-lo. Portanto quando eu coloco um Betta em um aquário comunitário, eu o mantenho com espécies maiores ou mais rápidas que ele por precaução. Quando isolamos nosso Betta ele tende a ficar mais agressivo, portanto eu sempre tomei cuidado ao adaptá-lo ao novo aquário comunitário. Mas quando adaptados eles (tanto machos quanto fêmeas) deixam o aquário mais bonito com suas cores fortes, e se tornam mansos, e muito agradáveis sempre pedindo comida quando nos aproximamos do aquário.

Contribuído por Ligia Panachão
Comentário

Eu crio um lindo betta azul em um pequeno aquário de dois litros. Dentro deste coloquei um pequeno tronco tratado para não acidificar a água e umas duas cabombas, tomando o cuidado de deixar espaço para ele se movimentar folgadamente. Troco 20% da água toda semana, e a cada troca pingo uma gota de bactericida. Dessa maneira meu peixe vive muito feliz e saudável, pois desse modo fica parecido com seu ambiente natural.

Contribuído por David Cunha



 Páginas:  1  | 2  | 3  | 4  | 5  | 6  | 7  | 8 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L