Peixes Ornamentais em Aquário

Potamotrygon leopoldi
Arraia Xingu

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Arraia Xingu - Potamotrygon leopoldi

Fotos & Comentários

Potamotrygon_leopoldi_1.jpg (25kb)
Fotografia: John Nakachima

Nome: Potamotrygon leopoldi
Comp AquapHTemp
Origem: Bacia do Rio Xingu
40 cm 300 L 6.7 25°C

Comentário

Essa arraia, também chamada às vezes de arraia-negra, é um peixe de manutenção difícil, é extremamente sensível e deve ser mantida sozinha no aquário, pois come desde invertebrados até peixes. Seu aquário deve ter, no mínimo, 1.000 L, com pH de 6,5 a 7,5, e temperatura de 24°C a 28°C. No aquário sua alimentação é carnívora, eu a alimento com pedaços de peixes e alimentos vivos. Ela mede até 50 cm, é vivípara e sua manutenção requer cuidado, pois ela tem um espinho na cauda que é muito dolorido!

Contribuído por Fábio W.
Comentário

Essa arraia leopoldi é a arraia mais fácil de criar, apesar de como toda arraia ser sensível a amônia ela é absurdamente resistente e em um aquário grande e estável não dá nenhum trabalho. Minha leopoldi tem cerca de 50 cm, embora elas alcancem mais do que isso, chegando a pesar uns 15 kilos e se alimenta de ração comum pra ciclídeos e botias. Ela vive com diversos peixes jumbo sem nenhum stress.

Contribuído por Gustavo Pollastrini
Comentário

As potamotrygon leopoldis são arrais muito raras. Muitos pensam que só por causa dela ser exótica e cara ela seja uma arraia frágil. Não, muito pelo contrário ela e as motoros são as arraias mais resistentes de água doce (ela é a menos frágil). São animais que se alimentam de carne. Na natureza se alimentam de pequenos peixes e crustáceos. Não necessitam de uma iluminação com muita eficiência, pois são animais noturnos. Sempre bom colocar algumas plantas flutuantes como aguapés para diminuir a luminosidade. Como todas as arraias, são animais que necessitam de uma filtragem muito eficiente, pois são animais que liberam muita amônia devido seu sistema osmoregulado, que é uma ajuda para viverem em água doce. Depois de sua adaptação, veremos que são animais muito dóceis, e vão nos maravilhar com sua beleza estrondosa.

Contribuído por Leonardo Silva Santos

 Submeter um Comentário 

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!

                                       

oF <=> oC in <=> cm G <=> L