Peixes Ornamentais em Aquário

Neolamprologus multifasciatus
Lamprologus 'Multi Barras'

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Lamprologus 'Multi Barras' - Neolamprologus multifasciatus

Fotos & Comentários

Neolamprologus_multifasciatus_1.jpg (17kb)
Fotografia: Elizabeth Ciupak

Nome: Neolamprologus multifasciatus
Comp AquapHTemp
Origem: Lago Tanganyika (África)
4 cm 40 L 8.0 28°C

Comentário

Adquiri há mais ou menos 3 semanas um casal destes pequenos moradores de conchas do Tanganyika. Considerada uma das menores espécies de ciclídeos do planeta, manter essa espécie não é nada difícil. As exigências maiores ficam por conta dos parâmetros de água (como pH e GH) que devem ser elevados, e da presença de muitas conchas no aqua (de ampulária ou escargot são as ideais). Os Multies pertencem ao grupo de ciclídeos do Tanganyika conhecidos como shell-dwellers, ou seja, peixes que vivem, dormem, se refugiam, nascem e desovam dentro de conchas. Sem elas em boa quantidade (mais de uma por peixe), os exemplares tendem a ficar agressivos e até adoecer.

Pelo pequeno tamanho (o macho atinge algo em torno de 3,5 cm, e a fêmea, 2 cm) e a relativa docilidade, um casal pode ser mantido em um aqua de 40 L tranquilamente. Se alimentam de tudo, mas, na minha opinião, se dão melhor com pellets ou flocos de pequeno tamanho indicados para peixes carnívoros (na natureza, se alimentam de microorganismos trazidos pela correnteza do lago). A reprodução é fácil de conseguir, e os pais toleram a presença de múltiplas gerações no mesmo aqua. Algo interessante sobre a reprodução é o fato de que você não verá os ovos e os filhotes jovens, já que a ninhada costuma permanecer dentro das conchas por um período de até 3 semanas após o nascimento.

O único fator que desencoraja a maioria a manter esta espécie é o seu valor elevado no mercado brasileiro, coisa que deverá ser contornada com a popularização. Recomendo para quem gosta de ciclídeos africanos e quer tentar algo diferente, ou para quem está iniciando no hobby e não tem espaço para um aqua de grandes proporções. Uma nota sobre o meu casal: essa semana encontrei a fêmea e o macho compartilhando a mesma concha. Quatro dias depois, dei a sorte de ver, enquanto realizava uma troca de água, uma pequena larvinha ainda com saco vitelino em uma das conchas. Mais novidades devem vir em breve :)

Contribuído por Bruno Galhardi

 Submeter um Comentário 

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!




oF <=> oC in <=> cm G <=> L