Peixes Ornamentais em Aquário

Geophagus brasiliensis
Cará, Ciclídeo Pérola

 A Era de Aquários > Peixes de Aquário > Cará - Geophagus brasiliensis

Fotos & Comentários

Genus_species_1.jpg (kb)
Fotografia: Photo Owner
Comentário

Pesquei meu cará na Represa de Atibaia no interior de São Paulo. Está em um aquário comunitário de 300 L. Sem dúvida com relação a decoração ele é exímio, tem problema particular com uma cabomba, que já troquei várias vezes de lugar no aqua, mas ele insiste em desplantar ela, mesmo estando fora da área que ele escolheu para ficar. É um peixe extremamente inteligente e ativo. Dou ração flocada, mas a preferência é por minhocas. Nunca mexeu com peixes menores, como os neons ou mato grosso. Normalmente cava apenas no seu pedaço, mas quando o Lambari resolve ficar muito próximo a ele, cava o aqua todo durante a noite e pela manhã parece que jogaram uma bomba dentro do aqua. As minhocas ele vem buscar na superfície do aqua sem timidez. Como está super bem aclimatado e alimentado vive fazendo gracinhas quando há aproximação de pessoas, mesmo estranhas, ao aqua. Está com 17 cm. Aconselho apenas para quem tem especial paixão por peixes ativos e bagunceiros, tem que ter paciência para sempre estar arrumando uma ou outra coisa dentro do aqua.

Contribuído por Daniele Drapala
Comentário

O meu cará tem mais ou menos uns 7 cm. É um peixe onívoro, aceita desde flocos até alimentos vivos (pequenos alevinos) é um pouco nervoso com os outros menores da sua espécie. É um peixe muito bonito quando está já um bom tempo no aquário, pois se eles foram pescados ou capturados em lagos depois de um tempo em aquário ele vai soltando aquela sujeira da água escura e vai ficando com suas cores bem fortes e fica muito bonito. É ótimo para ser criado com outros ciclídeos.

Contribuído por Vitor Cascone de Souza
Comentário

Na casa do meu tio costumo pescá-los em uma vala enorme onde tem uma grande variedade de peixes, desde tilápia a muçum. Costumava pegá-los pequenos e colocá-los em um aqua exclusivo para eles. Na época de reprodução eles cavam um buraco nas paredes de barro e a fêmea deposita os ovos nele. Os pais não aceitam comida enquanto estão cuidando da cria, eles cuidam dos filhotes até eles já poderem se virar.

Contribuído por Kenzo Takehara
Comentário

Possuo um Geophagus brasiliensis fêmea. Antes eu pensava que era macho, mas fui descobrir depois, pois acabou desovando. É um peixe tímido e você pode saber como é que seu cará esta se sentindo, pois quando aparecem listras negras em seu dorso é porque está assustado ou estressado. Já se a cor está vigorante e forte (prevalece em machos pela sua maior coloração) é porque está se sentindo tranquilo e saudável.

Comentário

Tenho alguns geophagus no meu aqua e eles não são nada tímidos, comem na minha mão. Até o momento tenho certeza de dois casais. No começo quando só tinha uma fêmea, o macho alpha (digamos) era ciumento e vivia correndo atrás do outro macho. Agora outra fêmea entrou em fase de procriar e eles começaram a se dar bem, nadam os quatro em cardume e cada macho corteja a sua fêmea. O único problema é a bagunça no aqua, pois eles arrancam todas minhas plantas e fazem crateras imensas para fazer o ninho. É um peixe muito legal e interessante.

Contribuído por Rômulo Claudes

Tem alguma experiência para partilhar nesta página? Não precisa registrar-se para contribuir! Sua privacidade é respeitada: seu e-mail é publicado somente se quiser. Todas as submissões são revisadas antes da adição. Escreva sobre suas experiências pessoais, sem abreviações, sem linguagem de chat, usando pontuação e capitalização padrão. Pronto? Então envie seus comentários!



 Páginas:  1  | 2 

oF <=> oC in <=> cm G <=> L